slider1
slid4
slide5
slide2
slide6
Slide3

A depressão perinatal

poradmin_niip

A depressão perinatal

A depressão perinatal (DPN) é um distúrbio depressivo maior ou menor, que ocorre durante a gravidez ou no primeiro ano após o nascimento de um filho. É a complicação obstétrica mais comum nos Estados Unidos. Inclusive a estimativa é que cerca de 50% dessas mulheres que têm depressão durante e gestação e pós-parto não são diagnosticadas e tratadas. No Brasil, em cada quatro mulheres, mais de uma apresenta sintomas de depressão no período de 6 a 18 meses após o nascimento do bebê
Estudos revelam que depressão pós-parto (DPP), leva ao aumento dos custos de cuidados médicos, tratamento médico inadequado da criança, descontinuação amamentação, disfunção familiar e aumento do risco de abuso e negligência.
A depressão materna pode levar à ocorrência de desordens comportamentais, afetivas, cognitivas, de linguagem e sociais, bem como a alterações da atividade cerebral (Brum e Schermann, s.d.).
Alguns estudos mostram que crianças de mães com depressão foram acompanhadas longitudinalmente da infância precoce até o limiar da vida adulta, e a avaliação final revelou que poucas eram as crianças que não haviam sido de alguma forma atingidas pela depressão materna. Além disso os efeitos da depressão materna para a interação mãe-bebê, e, portanto, para o desenvolvimento infantil, estão associados ao tempo de permanência dos sintomas e à cronicidade do quadro depressivo.
A Academia Americana de Pediatria orienta a triagem para DPN durante pré-natal, com 1 mês, 2 meses, 4 meses e 6 meses após o nascimento da criança. E para isso temos a ESCALA DE EDIMBURG
Intervenções no período da gestação até os três anos de idade têm sido consideradas efetivas por apresentarem resultados positivos a curto, médio e longo prazo.
Os pediatras estão em uma posição única para ajudar a identificar os pais que precisam de apoio extra. Estejamos atentos!!!!! Factors associated with postpartum depressive symptomatology in Brazil: The Birth in Brazil National Research Study, 2011/2012,
Incorporating Recognition and Management of Perinatal
Depression Into Pediatric Practice. PEDIATRICS Volume 143, number 1, January 2019:e20183259
A depressão materna e suas vicissitudes
Evanisa Helena Maio de Brum.

Sobre o Autor

admin_niip administrator